Bastão em novas mãos

Um dos mais renomados dirigentes do varejo farmacêutico, Cláudio Ely (foto) passa o comando da RaiaDrogasil para Marcílio Pousada com um grande legado: ter forjado uma das empresas mais eficientes do varejo brasileiro


Mudar o comando de uma companhia, independentemente de seu tamanho, nem sempre é tarefa fácil. Muitos podem ser os motivos para justificar a saída de um profissional de um cargo de alta gerência e a entrada de outro. Porém, na maioria dos casos, um dos objetivos que é priorizado é a renovação. No caso do Grupo RaiaDrogasil, esse foi um dos motivos para Cláudio Ely deixar o cargo de CEO após 15 anos, sendo 13 na Drogasil e quase dois no grupo. Porém, a iniciativa partiu do próprio profissional, que já havia expressado há um bom tempo sua vontade de ‘passar o bastão’ antes de completar 65 anos, que fará em janeiro de 2014.
Quem assume o comando é Marcílio Pousada, de 50 anos, que traz para a RaiaDrogasil uma experiência multisetorial de varejo, com provada capacidade de liderança e de execução em ambientes de crescimento e transformação ao longo de seus 25 anos de carreira. Ele chega em um grande momento da maior companhia do varejo farmacêutico brasileiro que, após quase dois anos da fusão entre Droga Raia e Drogasil, está em ritmo forte de expansão orgânica pelo País. Durante o anúncio dos resultados do segundo trimestre de 2013, que apontou lucro líquido ajustado de R$ 58,6 milhões – representando alta de 3,7% em relação ao mesmo período no ano anterior – o grupo deu bastante ênfase ao momento vivido quanto à expansão.

Até então, a RaiaDrogasil conta com 906 lojas em operação, sendo que 25 são novas e houve dez fechamentos até a metade do ano de 2013. No fim do trimestre, 35,9% das lojas ainda estavam em estágio de maturação, ou seja, não haviam chegado ao seu potencial de receita e rentabilidade. Além disso, o grupo destacou ainda que houve aumento de 9% de participação de mercado, com destaque para o Rio de Janeiro e Goiás, por conta da aquisição de 26 lojas da rede goiana Santa Marta. “Meu foco inicial é continuar acreditando naquilo que sempre fomos. Neste ano, abriremos quase 130 lojas, o que é um recorde. Nossa tentativa será de continuar com esse ritmo nos próximos anos”, apostou o novo CEO, durante sua apresentação em conference call a investidores do grupo.

Fim de um ciclo
Engenheiro de formação, Cláudio Ely pode ser considerado um dos principais nomes do varejo farmacêutico brasileiro nos últimos tempos. Sob seu comando durante 13 anos, a Drogasil ganhou ainda mais prestígio dentro do cenário farma nacional. Foi ele quem conduziu o processo de listagem da companhia no Novo Mercado da BM&FBOVESPA e liderou a oferta pública em 2007, que capitalizou a Drogasil e a tornou um dos consolidadores do varejo farmacêutico brasileiro. Ele também foi um dos articuladores da associação com a Raia S.A., que criou a Raia Drogasil, companhia da qual foi o principal executivo nos últimos dois anos. Além disso, Ely realizou duas aquisições (Drogaria Panda, no Mato Grosso, e Drogaria Santa Marta, em Goiás), que ajudaram o grupo a se consolidar a rede na região Centro-Oeste do Brasil; e lançou a Farmasil, uma nova bandeira de farmácias com caráter popular, criada para que a rede alcance regiões onde não conseguia se estabelecer. Por enquanto ainda é um projeto piloto, que tem como meta abrir até 15 lojas em 2013, mas tem tudo para virar estratégia.

Eugênio de Zagottis, diretor de RI do Grupo RaiaDrogasil, enfatizou a atuação de Ely enquanto CEO do grupo e no varejo farmacêutico. “Reposicionou a companhia e alavancou a rentabilidade de forma impressionante. Esteve à frente de diversas pequenas aquisições e foi peça-chave na negociação que fundiu a Droga Raia com a Drogasil, sendo praticamente o elo que ligou os dois lados. Liderou a nova empresa em seu crescimento e preparou a integração que já está praticamente concluída; entre outras atribuições. Foi um período de bastante sucesso”, resumiu. Para Ely, a companhia se encontra em uma situação extremamente confortável atualmente e acredita que ainda haja muito espaço para as bandeiras crescerem pelo País. “Isso tem sido provado ao longo desses dois últimos anos, pois a gente continua abrindo lojas no mercado em que atuamos, ocupando espaços e com um sucesso muito grande. Isso demonstra que essas marcas ainda têm uma grande penetração e que ainda há muita coisa para se fazer”, descreveu.

Sobre o fato de estar ‘saindo de cena’, Ely disse que está vivendo um momento de muita alegria, assim como sua família. “Saio de uma maneira muito feliz porque vemos a obra que fizemos. É claro que deixo um pedaço de mim para trás, mas isso é normal. Todos os acionistas já sabiam desta minha decisão, inclusive já havia passado isso aos da Drogasil no passado. O que nós estamos fazendo é uma continuidade com um rumo só. Desejo toda a sorte para a companhia, que continua no meu coração. Até porque tenho muitos amigos velhos e novos, estes últimos de dois anos para cá. Agradeço ao apoio que o grupo e todo o mercado me deu. E tenho certeza que aqueles que confiaram na gente não tem o que se queixar”, resumiu.

Sucessão e renovação
Já com o intuito de priorizar a renovação, o Conselho de Administração instituiu o processo sucessório na formação do Grupo RaiaDrogasil, em novembro de 2011. Por meio de um comitê de pessoas, a companhia visa o crescimento orgânico acelerado com excelência operacional, além de manter seus valores, cultura e sua filosofia de gestão. “Começamos a preparar a empresa para um futuro fértil. O Cláudio Ely teve uma grande importância na nova estrutura organizacional, assim como integrar as pessoas dentro do mesmo ambiente físico e principalmente em colocar a empresa em uma única figura jurídica, o que abriu o processo para a integração dos sistemas. O processo de transição foi programado no início da fusão e desde o começo, respeitamos o desejo de Ely em se retirar antes de completar os 65 anos. Ao longo destes meses, o ritmo foi acelerado. Realizamos um processo de escolha que deu chance a diversos candidatos, para que a escolha fosse a mais consciente possível”, explicou Antônio Carlos Pipponzi, presidente do Conselho do grupo.

Ainda segundo Pipponzi, a RaiaDrogasil procurou um candidato com uma liderança firme e influenciadora, já com características específicas de varejo e com obsessões. Sendo assim, o Conselho teve decisão unânime na escolha de Marcílio Pousada. “Nós o enxergamos com um sucesso absoluto e comprovado no varejo. Ele tem uma aspiração por resultados sem perder os objetivos da companhia a longo prazo. Me impressionou também a paixão e o entusiasmo que ele demonstra pelo varejo. Estamos iniciando uma nova etapa, preservando valores e nossa cultura. Mais do que nunca, queremos continuar sendo uma empresa referência no mercado”, emenda o presidente do Conselho.

Sobre o compromisso com os acionistas, Pipponzi ressalta que essa mudança de comando acontece por conta da dedicação da companhia ao varejo farmacêutico, que possui um grande comprometimento acionário e uma visão de mercado de longo prazo. “É uma mudança de liderança dentro de uma governança estabelecida e de excelência. Temos quatro acionistas que respondem por 37% da empresa e até novembro de 2021, no mínimo 30% das ações da empresa não mudarão de nome. Toda essa mudança de governança acontece dentro de um grupo absolutamente comprometido e com o regimento de um conselho que traz uma experiência e um grande respaldo. Agora, com um conselho atuante e com a liderança da companhia nas mãos de um CEO do varejo, experiente, maduro e de sucesso comprovado, creio que vamos conseguir manter nossa trajetória vencedora”, aposta.

Estratégia para o futuro

Antes de ter ‘passado o bastão’, Ely crê que a companhia já iniciou um processo de olho no futuro com a criação da bandeira Farmasil. “Desenvolvemos este projeto calmamente e com o tempo descobrimos que podemos ter um mercado muito maior. Foi uma saída muito boa para nós que queremos ocupar mais espaço”, analisou o ex-CEO. Marcílio Pousada foi presidente da Livraria Saraiva de 2005 a 2013, onde liderou a aquisição das Livrarias Siciliano e a sua integração com a Saraiva. Foi também presidente fundador da OfficeNet no Brasil de 2000 a 2005, onde conduziu a venda para a varejista norte-americana Staples em 2004. Anteriormente, foi diretor comercial do Submarino em sua fundação em 1999 e diretor de não-alimentos no Sam´s Club, do Grupo Wal-Mart, onde trabalhou de 1994 a 1999. Marcílio iniciou sua carreira no Mappin e na C&A.

O novo CEO  afirmou que sua experiência de 25 anos no varejo ajudará a criar ainda mais valor para a companhia, tanto em retorno para os acionistas, quanto na maneira com que o público em geral (clientes e funcionários) se relaciona com a marca RaiaDrogasil em todo Brasil. “Temos um grande time de executivos, que conhecem bem o negócio, tem experiência na indústria e a conhecem. Isso é muito importante para a continuidade do negócio. Além disso, os times de lojas são muito bem preparados e treinados, o que é muito importante para atender o nosso cliente e colocar a marca em outro patamar em relação aos nossos concorrentes”, discorreu Marcílio durante sua apresentação aos investidores do grupo.

Na visão do novo comandante da RaiaDrogasil, seu principal desafio no cargo é dar continuidade ao grande trabalho do grupo varejista, além de finalizar a integração, sem atrapalhar os vetores de crescimento da rede, que é o plano de expansão e a entrada em mercados novos. “Este é o meu objetivo inicial. Para o futuro, eu diria que é a maneira de a gente se relacionar com o cliente de uma forma mais próxima, usando práticas de multicanal, para que a gente possa participar mais da vida deles. Queremos trazer esse cliente mais perto da gente e saber cada vez mais como ele se relaciona com nosso negócio, e isso utilizando a internet. Acho que isso pode ser uma contribuição valiosa da minha experiência de varejo. A RaiaDrogasil está internet e não é de hoje. Temos um site há mais de dez anos e um volume de negócios que é expressivo e já chega ao de algumas lojas em termos de faturamento. Agora, ainda temos muito o que fazer, principalmente quando se fala de multicanalidade e de evolução de plataforma, o que pode tornar nosso site melhor. Porém, não estamos começando do zero”, finalizou.

Compartilhe

Comentários ()

© 2012 • Cosmética News. Todos os Direitos Reservados • Desenvolvido por Index Software

Voltar ao topo