Especial Skincare - Beleza e tecnologia em letras

Para atender à demanda da mulher moderna em busca da praticidade, a tendência dos cremes híbridos avança mundo afora. Haverá limite para essas formulações? As novas tecnologias dizem que não


Falar em BB – Beauty Balm ou Blemish Balm – Cream e derivados é falar de uma tendência de mercado já comprovada, estabelecida e em expansão. O cruzamento entre beleza e tecnologia, com um limite tênue entre as duas áreas, está se tornando cada vez mais comum na indústria da beleza, com produtos que podem servir, ao mesmo tempo, para a pele, cabelo e também maquiagem com múltiplas funções. Mixologiste é o nome que a consultoria britânica Mintel dá a esse movimento e, de acordo com seus analistas, será a tendência que vai impactar os consumidores globais de cosméticos em 2014.

Apesar do destaque para perspectivas futuras, há algum tempo multifuncionalidade e inovação estão na pele das brasileiras e de mulheres do mundo todo. Por aqui, o sucesso é mensurado em ganhos comerciais. A Dermage, por exemplo, afirma que o lançamento do BB Cream trouxe resultados acima das expectativas e o produto se mantém há quase dois anos no Top 5 de mais vendidos da empresa. Para a Avon, o bônus foi tão significativo que o lançamento do CC Cream da marca é acompanhado de um clima de otimismo. Nos Estados Unidos, uma pesquisa exclusiva da Mintel, revelou que 65% das americanas interessam-se em itens faciais que tragam mais de um benefício. Na China, 46% das mulheres que usam maquiagem, manifestam interesse em experimentar produtos multifuncionais e cerca de 37% afirmam gostar de produtos que trazem benefícios cosméticos ao mesmo tempo em que cuidam da pele.

A alta aprovação desses produtos se deve a dois principais e relevantes fatores: economia de tempo e de dinheiro. Isso levando-se em conta o sistema político-social e econômico em que vivemos.

Cremes de hidratação que combinam proteção solar e pigmentação, reduzem a um terço o tempo gasto com a pele do rosto. “Vivemos em um momento onde se passa muito tempo entre o trabalho, o trânsito e, no caso da mulher, as atividades domésticas e/ou filhos. Sobra pouco espaço para cuidar de si mesma mas, ao mesmo tempo, ela precisa estar bonita, bem arrumada para o trabalho. Aí entram em cena esses produtos híbridos, que combinam tratamento, proteção, entre outros atributos, ao acabamento ‘impecável’ da maquiagem, por exemplo”, corrobora Tatiana Francine C. Roque, gerente de Comunicação de Mercado da Cosmotec.
No que diz respeito à economia de dinheiro, em muitos casos, o BB Cream que traz, no mínimo, três benefícios, é o preço de um protetor solar, de uma base ou de um creme hidratante. Nesse sentido, e falando do território tupiniquim, Juliana Barros, gerente de categoria de maquiagem da Avon Brasil afirma: “Quando as primeiras notícias sobre o BB Cream chegaram ao País, vieram de marcas internacionais com um preço alto para o mercado brasileiro. A Avon democratizou o uso do produto, assim como quer democratizar também o uso do CC Cream. O custo benefício desses produtos é muito importante.”

A mentalidade “ostentar vs poupar” nesta categoria de maquiagem (onde os norte-americanos enquadram o BB Cream), é evidente para a maioria das mulheres em relação ao produto, especialmente para as mulheres jovens. De acordo com um estudo realizado pela Mintel com 1.020 mulheres norte-americanas no último mês de junho, cerca de 40% das jovens entre 18 e 24 anos dizem que produtos menos caros funcionam tão bem quanto os mais caros, contra 34% de todos os entrevistados.

Desafio da formulação
Falando especificamente de produtos híbridos para o rosto – já que as letrinhas entraram também em outros segmentos como o de cabelo – que transitam entre maquiagem e creme de tratamento, a questão da textura é importantíssima e precisa ser pensada sob diferentes aspectos, como tipo de pele (seca, mista ou oleosa) e de clima (tropical, subtropical, temperado etc).

Quem conhece o mercado brasileiro já sabe que produtos mais “leves” e não oleosos são preferência nacional. A partir daí, as empresas precisam estudar fórmulas que agradem às brasileiras. Na Symrise, existe uma área de avaliação sensorial que define se a textura do produto está de acordo com os desejos do consumidor. Para a Cosmotec, sabendo que a brasileira tem tendência a ter pele oleosa, na prática, precisa-se oferecer um produto de boa espalhabilidade e acabamento mais seco. No entanto, isso é o básico, fundamental é oferecer benefícios adicionais; por isso a empresa trabalha com um amplo portfólio de ativos, o que permite-os atender a diversas necessidades: de tratamento de poros à reposição de componentes-chave em peles maduras.

Para Marcia E. N. De Paula, diretora Regional de Life Essentials da Symrise, as fórmulas de BB, CC e DD Creams são desafiadoras, uma vez que ativos diferentes e com distintas funcionalidades precisam ser combinados.

Os desafios, porém, vem sendo um a um derrubados por conta de tecnologias que estão surgindo. De acordo com Simone Ribeiro, gerente de Inovação da Dermage, atualmente existem novas tecnologias para incorporação de ativos, inclusive para aqueles que não são compatíveis entre si, como os hidrossolúveis (solúveis em água) e lipossolúveis (solúveis em óleo). “A nanotecnologia, produtos bifásicos, embalagens segmentadas, filtros e pigmentos em micropartículas ou revestidos com silicones, são exemplos de tecnologias, que somadas, permitem infinitas formulações, mas ainda encontramos algumas limitações, tais como, filtros com altos FPS em gel, por ainda dispormos de poucos filtros solúveis em água, por exemplo. Mas todas essas dificuldades de formulação estão cada vez mais escassas com o avanço das tecnologias citadas e com a descoberta de novas moléculas”, afirma.

A formulação precisa estar bem estruturada e balanceada e a seleção dos ingredientes é fator chave para conseguir um produto estável, com sensorial agradável e com todos os benefícios prometidos. Tatiana Francine destaca alguns pontos imprescindíveis para uma fórmula fluída e funcional. “Emulsionante compatível e com alta tolerância a concentrações elevadas de filtros solares e pigmentos; aditivo reológico, para garantir a boa dispersão e suspensão dos pigmentos e, consequentemente, a estabilidade da formulação; modificadores de sensorial, essenciais para adequar o sensorial da fórmula ao perfil desejado, tornando-a mais fácil e confortável de aplicar; e pigmentos tratados dispersos em veículo oleoso, que são mais fáceis de homogeneizar na fórmula, aumentando a eficiência da aderência e da cobertura uniforme”, considera a gerente da Cosmotec.

Comunicação do alfabeto
Com ascensão rápida, os produtos multifuncionais, especialmente para a pele, já tiveram desdobramentos a partir do BB Cream e são vistos nas versões CC e DD e a EE deve surgir em breve, como prevê Christopher Lindsley, analista global da área de cuidados da pele da Mintel. “Produtos para cuidados da pele cruzam com várias outras categorias de beleza. Nós já temos BB, CC e até mesmo DD creams. Por sinal, os EE creams deverão surgir em breve. As primeiras fragrâncias de tratamento já chegaram ao mercado”, avisa.

Em meio a essa avalanche de lançamentos, como explicar para o consumidor a diferença entre um produto e outro, se levarmos em conta que estamos falando de Mixologiste, beleza e tecnologia aliadas de maneira inédita?

O que se percebe e que, na opinião das empresas, tem dado certo, é a utilização de verbos no imperativo que definam objetivamente a função do produto. A Dermage, por exemplo, delimita seu BB Cream a partir de cinco benefícios: “protege, corrige, hidrata, ilumina, matifica + um toque de cor”. Assim como a L’Oréal: “hidrata, suaviza imperfeições, uniformiza e ilumina a pele; ação anti-brilho e proteção solar FPS 20”.

No caso da AVON, que atua na venda direta, é o folheto que dá essas informações, mas ainda assim de forma também objetiva. “Temos trabalhado fortemente para comunicar os benefícios do BB Cream e do CC Cream de uma forma simples. A consumidora Avon precisa entender o que está comprando. Não é apenas uma base, é uma base que oferece cobertura leve e hidratação. Deixamos isso muito claro, principalmente em nosso folheto, que é nosso canal de comunicação mais importante”, afirma Juliana Barros.

Na era das redes sociais, a comunicação não fica apenas nas mãos das empresas, mas, principalmente, com quem domina essas novas plataformas. Nesse sentido, talvez não haja maneira mais eficiente de se conhecer os benefícios de BB Creams e derivados do que através dos tutoriais de maquiagem na internet. São eles que trazem as novidades mais quentes sobre o tema e explicam na pele os benefícios de cada produto. De acordo com a diretora de Marketing da Mary Kay, Shana Peixoto, se levarmos em conta o poder de influência das mulheres da geração Y que produzem e consomem os tutoriais de maquiagem na web, este é um meio de publicidade que não pode ser desperdiçado.

Vale ressaltar que a comunicação é sempre uma via de mão dupla, logo, o desenvolvimento de produtos híbridos veio atender a uma demanda que já existia. “Os consumidores estão cada vez mais à procura de valor agregado e os produtos cosméticos não são exceção”, destaca Emmanuelle Moeglin, analista global da Mintel.

Como em toda relação saudável e duradoura, o conhecimento mútuo vem aos poucos e, o que se percebe, no que diz respeito aos cremes multifuncionais, é que o reconhecimento tem sido imediato. Convivendo com a tecnologia facilitadora em todas as áreas de nossa vida não será difícil nos adaptar a tê-la também na pele e compreender com facilidade como funciona a dupla de letrinhas que alia beleza e tecnologia e que deverá se estender por todo o alfabeto.
 
 

 
As diferenças entre BB, CC e DD Cream
 
BB Cream (Blemish Balm Cream) protege, hidrata, prepara a pele para receber a maquiagem (como um primer), além de possuir FPS (fator de proteção solar) e uma leve cor para uniformizar a pele.

CC Cream (Color Control Cream)
é mais potente, pois além das funções do BB Cream, possui também antioxidantes, anti-idade e agentes clareadores da pele.

DD Cream (Daily Defense Cream)
é o mais recente e concentra as funções dos demais e atua como autobronzeador.

Compartilhe

Comentários ()

© 2012 • Cosmética News. Todos os Direitos Reservados • Desenvolvido por Index Software

Voltar ao topo