Geração millenial representará 40% do mercado global de luxo em 2025, aponta Bain & Company


O setor de luxo vai desacelerar nos próximos anos: projeções indicam crescimento de 2% a 5% ao ano até 2025. Para sobreviver à próxima década, marcas precisam estar cada vez mais atentas aos seus consumidores a fim de entender suas necessidades. Nesse processo, estar atento às gerações mais jovens será fundamental. Pesquisa da Bain & Company em parceria com a Farfetch estima que os millenials vão passar a representar 40% do mercado global de luxo em 2025. Atualmente, os millenials representam 27% do público consumidor, e 14% dos consumidores com idade entre 18 e 24 anos afirmaram ter comprado seu primeiro produto de luxo online.
 
"A característica mais impactante desse público é seu processo de compra, que sofre forte influência do ambiente on-line", afirma Gabriele Zucarelli, sócia da Bain & Company. No mundo on-line, o comportamento de compra dos millenials gira em torno do crescente compartilhamento de informações no momento da compra, da "urgência" em concluir uma transação ? consumidores jovens levam um terço a menos do tempo do que consumidores mais velhos para tomar decisões -, além da valorização dos conceitos e valores defendidos pelas marcas, capazes de fidelizar ou afastar esses clientes. "Eles têm muito mais interesse em produtos que podem ser personalizados ou que ofereçam uma experiência diferenciada, como um convite para eventos ligados à marca, do que em apenas visitar a loja física", ressalta Zucarelli.
 
Outro ponto importante é que esse impacto tende a perdurar além de 2025, isso porque o hábito de compra desta geração terá reflexo nas demais, que atualmente respondem por 73% das compras de luxo em 2016. De acordo com o estudo, 80% dos consumidores com 56 anos ou mais usam a internet para comprar produtos de luxo, valor que sobe para 90% quando são analisados os de 46 a 55 anos e para 96% quando se trata dos que têm entre 36 e 45 anos.
Por fim, apesar do expressivo crescimento do e-commerce no setor de luxo na próxima década, as lojas físicas não vão desaparecer, mas apenas diminuir sua expressividade: hoje, representam 92% das compras de luxo, índice que deve recuar para 75% em 2025. 

Compartilhe

Comentários ()

© 2012 • Cosmética News. Todos os Direitos Reservados • Desenvolvido por Index Software

Voltar ao topo