Mais inovação e ação no trade

Mais inovação e ação no trade
Entrevista com Luiz Piccoli, CEO da Cless Cosméticos sobre a atuação da empresa no segmento de finalizadores e estilizadores


A Cless é uma das líderes no mercado de finalizadores e estilizadores para os cabelos. Como vocês avaliam a evolução dessa categoria no mercado brasileiro?
Nossa empresa é líder da categoria de finalizadores em spray com a marca hair spray Charming e, além disso, disponibiliza uma segunda linha para o mercado popular (Care Liss). O consumo per capita desta categoria no Brasil ainda é baixo e nos empenhamos em oferecer uma gama de produtos capaz de atender todos os targets de público, preços, qualidade e demanda dos consumidores e do trade. Com as inovações de produto - e agora com uma atitude de aproximação forte do trade - queremos intensificar ainda mais a nossa contribuição para a evolução desta importante categoria, levar a população brasileira todo o benefício e praticidade da utilização desses produtos. O novo mercado de Barber trouxe uma nova ressignificado para a categoria. Ficamos felizes com nossa contribuição para este movimento.

Em relação ao mix de produtos, existe algum formato (gel, mousse, spray, laquê...) que esteja ganhando mais espaço junto aos consumidores em detrimento de outro?
Felizmente todo o portfólio esta evoluindo devido ao forte crescimento das barbearias. A utilização correta de cada produto permite uma variação incrível de penteados e estilos de barba. Com a profissionalização e criatividade destes profissionais novos caminhos estão sendo criados. As pomadas são um forte aliado para desenvolver penteados masculinos como o "De Mil" ou os "blindados" e, para finalizar, utilizam para finalizar o hair spray. 

E em relação ao mix de canais, como a Cless tem construído a categoria nos diferentes canais (perfumaria, farma, alimentar, e-commerce)? Algum deles vem se mostrando mais relevante para o crescimento da categoria?
A Cless possui um dos melhores portfólios da indústria nacional para os canais de perfumaria e farma. Com a compra da Opus no ano passado, passou a ser relevante também no canal alimentar. Existe uma diferenciação no perfil de compra por canal de acordo com o sexo e região. O e-commerce é sem dúvida um canal importante para o consumo do público masculino.

O mercado de finalizadores e estilizadores é muito orientado para o consumidor masculino, que é muito dependente de referências, de arquétipos. Nesse sentido, quais são as fontes de influência, as referências que os homens seguem? E como a Cless se mantem antenada com esses movimentos e os traduz em produtos?
O movimento de baber stylist tem contribuído muito para "fazer a cabeça" do público masculino. São profissionais - normalmente de origem simples - que através da sua criatividade e superação de barreira social, têm conseguido construir um forte apelo e adesão junto ao universo masculino. Simpatia, criatividade, competência, e superação tem levado esses profissionais a serem seguidos por milhares de fãs. A Cless recentemente contratou o Nariko para desenvolver e ser a "cara da marca" da sua nova linha de barber: a linha Cless Men Barber. O Nariko, importante personalidade deste meio (barber do Neymar e de diversos jogadores da Seleção Brasileira) desenvolveu - lado a lado - nossa nova linha Barber. Desde o conceito até as formulações, sugerindo texturas e fragrâncias. É a linha mais customizada de nossas marcas. Além disso, patrocinamos workshops e feiras em todo o Brasil. Estamos muito felizes com a parceria.

Tendências como a dos "cabelos blindados" favorecem a indústria e o varejo de beleza? É possível o mercado surfar nessa onda (e em outras)?
Com certeza! Acredito que a indústria de beleza tem como missão social não só desenvolver produtos para embelezamento, mas sim produtos que possam ser veículos para criar serviços, e através deles, permitir a evolução profissional e financeira de pessoas e empresas, contribuindo para um Brasil mais ético e mais rico! Temos um orgulho e uma gratidão gigante por Charming ter importante contribuição este movimento dos "cabelos blindados", por exemplo. 

O crescimento do segmento de grooming gerou uma explosão de novas marcas e produtos para estilizar barba e cabelo dos homens. Esse boom ajudou o mercado a crescer ou, ao contrário, ele serviu para bagunçar o mercado? E hoje, já começamos a ver uma depuração da categoria?
É um movimento recente e explosivo. Naturalmente ajudou o mercado a crescer e bagunçar um pouco também. Assim como outras categorias no passado, vai passar pela maturação e organização. Mas certamente, veio para ficar.
 


Compartilhe

Comentários ()

© 2012 • Cosmética News. Todos os Direitos Reservados • Desenvolvido por Index Software

Voltar ao topo