O avanço das letrinhas

Nascido como uma febre asiática, os BB Creams seguem acançando em bom ritmo pelos países do ocidente


Com as fronteiras entre as categorias de skincare e de maquiagem, cada vez menos claras, os produtos cosméticos para a pele podem se beneficiar por meio da expansão em formatos mais comumente associados com os itens de maquiagem. E nenhum produto se associa tão bem a esse movimento do que os tão falados BB Creams.

O beauty balm ou blemish balm, é composto por hidratante, protetor solar  e um primer ou uma base. Em alguns casos, ele pode vir turbinado com ativos anti-idade. Se pela formulação, ele mais parece um produto de tratamento facial, a verdade é que o BB Cream é muito utilizado como uma base pelas consumidoras. De acordo com um estudo da empresa de consultoria Mintel, realizada com 1020 mulheres nos Estados Unidos, no último mês de junho, os BB Creams são muito utilizados como base, sendo que 41% dos usuários o aplicam ao menos uma vez por dia.

Para a consultoria, a possibilidade de expandir a tecnologia dos BB para outros formatos de produtos, como um BB Pó, pode aumentar a freqüência de uso, já que as mulheres poderiam aplicar o produto ao longo do dia, para controlar oleosidade e e brilho.

Os BB cream, são atualmente o item de maquiagem facial com o menor índice de uso na América. Atualmente, apenas 29% das mulheres dizem usar o produto, contra 68% que usam base, 69% para blush, 64% para o pó, 61% de corretivo e 39% para primer). Só que, enquanto esse mercdado cresceu apenas 13% no acumulado dos últimos cinco anos. O uso dos cremes BB ganharam cinco pontos percentuais de penetração apenas nos últimos 12 meses.

A crescente inspiração asiática pode estar prestes a acelerar as coisas, de acordo com nova pesquisa da Mintel . Apenas em 2013, os consumdiroes norte-americanos viram um aumento de 50% em lançamentos de produtos desse tipo na comparação com 2012.

Para a analista de beleza e cuidados pessoais da Mintel, Shannon Romanowski, “o avanço dos BB  Creams é consistente com o aumento vertiginoso de lançamentos de novos produtos ao longo do último ano, combinado com os grandes esforços de marketing para educar as mulheres sobre os benefícios do produto”.
O avanço dos produtos não se restringe aos norte-americanos. Por toda a Europa – certamente um continente menos aberto a inovações estrangeiras dessa natureza, existe também um claro avanço para os BB. “Eu só comecei a usar o BB Cream recentemente e estou gostando muito. Eu prefiro usar ele ao invés de uma base”, disse uma consumidora britânica, na faixa entre 35 e 44 anos, recentemente entrevistada para um estudo da Mintel, sob o mercado de produtos faciais no Reino Unido. “Eu uso o BB Cream e acho que ele realmente deixa a minha pele mais hidratada, bem como dar uma luminosidade ao meu rosto”, revela outra mulher britânica entrevistada, só que na faixa dos 45-49 anos.

“Os benefícios multifuncionais do BB Creams são amplamente atraentes, na medioda em que a maioria dos usuários de maquiagem concordam que a maquiagem multifuncional economiza tempo, dinheiro e lhes permite reduzir o número de produtos que utilizam”, explica a analista. Para ela, o recente surgimento de CC Creams e os DD Creams, o mercado manterá uma trajetória ascendente, mesmo com a atual enxurrada de atividades provenientes das linhas de BB Cream.
A mentalidade “ostentar vs poupar” nesta categoria de maquiagem (onde os norte-americanos enquadram o BB Cream), é evidente para a maioria das mulheres nesta categoria, especialmente as mulheres jovens (18-24). Cerca de 40% dos jovens entre 18-24 anos dizem que produtos menos caros funcionam tão bem quanto os mais caros contra 34% de todos os entrevistados. Além disso, 47% das mulheres jovens relatam compra de alguns produtos cosméticos de cor no varejo de massa, em comparação com apenas 31% de todas as faixas etárias, aponta a pesquisa da Mintel. “Orçamentos mais apertados e menores níveis de rendimento disponível tendem a orientar os comportamentos mais conscientes com o orçamento”, acrescentou Shannon Romanowski. “As mulheres jovens vão pagar por qualidade quando tal se justifique. Mas elas também vao economizar em itens de menor risco, como rímel ou produtos para os lábios, a fim de justificar a compra de outros produtos com preços mais elevados.”

Aqui no Brasil, a onda também começa a crescer. Marcas nacionais como a Dermage e a Dermatus já tinham incorporado a tendência aos seu portfólio. Agora, multinacionais como a francesa L´Oréal e a norte-americana Avon., também estão introduzindo os seus BB Creams no mercado brasileiro.

Compartilhe

Comentários ()

© 2012 • Cosmética News. Todos os Direitos Reservados • Desenvolvido por Index Software

Voltar ao topo