O Cup Cake da L´acqua di Fiori

L’acqua di Fiori lança Cupcake me, fragrância desenvolvida especialmente para o público pré-adolescente, que não demandou grandes investimentos e obteve retorno nas vendas 80% superior ao que a empresa esperava 


Uma notícia pra lá de doce: já chegou a todas as lojas da L’acqua di Fiori do Brasil a mais nova linha da marca, Cupcake me. São duas deliciosas fragrâncias inspiradas no famoso bolinho americano que conquistou não somente o paladar dos brasileiros, mas que invadiu também o mundo da moda, dos acessórios e agora, dos cosméticos.

Napolitano Chic e Caramelo Divertido foram especialmente pensados pela equipe de Marketing da empresa mineira, para as meninas entre os oito e 12 anos, público conhecido como “tween”, termo que deriva da junção das palavras inglesas “teen”, que significa “adolescente”, e “between”, que corresponde no português à palavra “entre”. Logo, a expressão se refere às pessoas que estão na faixa etária transitória entre a adolescência e a infância.

Entender o porquê a L’acqua escolheu esse público para trabalhar suas mais novas fragrâncias não é muito difícil. Somente os números de pessoas que estão nessa faixa etária no País já impressionam: 17 milhões de brasileiros integram esse grupo, o que representa 10% do total da população brsileira, segundo dados do IBGE. Para se ter uma ideia mais clara, essa cifra ultrapassa a quantidade de habitantes existentes na cidade mais populosa do País, São Paulo, que tem cerca de 11 milhões de habitantes.

E além de gigante, essa galerinha também está cada vez mais influente. Atualmente, os pré-adolescentes possuem forte poder de orientação no consumo da família inteira. Isso porque, como se sabe, eles são muitas vezes mais antenados do que seus pais, uma vez que lidam com canais de comunicação, como a internet e com as mídias sociais, de maneira bastante intuitiva. O resultado disso é que cerca de um terço deles possui influência direta nas decisões de consumo da família em itens como carro, computador e eletroeletrônicos. E não é só isso: pesquisas ainda apontam que esse pessoal que nem ao menos ganha salário, consome cerca de US$ 600 bilhões anuais, no mundo todo.

Cheirinho de coisa boa
Os cupcakes não conquistaram os brasileiros somente pelo paladar, mas também pelo visual. Os confeitos, tão ricamente trabalhados no bolo, acabaram fazendo com que ele transcendesse o universo gastronômico e invadisse roupas, assessórios e adereços. “Quando começamos a pesquisar hábitos e tendências dessas meninas, percebemos que o cupcake estava inserido entre as coisas que elas mais gostavam. Além de gostoso, o bolinho é usado em muitos adereços e vestuário que elas curtem nessa idade. Colorido, alegre, enfeitado e muito romântico, agrada, na verdade, mulheres de todas as idades”, pontua Celia Anrelink, gerente de Produto da L’acqua di Fiori. A ideia da empresa com o lançamento, é que esse doce tão querido também pudesse conquistar as consumidoras por meio do olfato. Sendo assim, nada mais natural do que lançar uma fragrância que não somente a embalagem lembrasse o doce, mas também os ingredientes presentes na formulação de sua fragrância.

O movimento de se apropriar de sensações oriundas do universo gastronômico e levá-la para produtos cosméticos, principalmente perfumes, é conhecido como “tendência gourmand”. Os perfumistas que apostam nessa técnica usam e abusam de aromas que remetem a alimentos como doces, vinhos e frutas, a fim de reavivar lembranças associadas a momentos de alegria do consumidor. “Claro que a associação com doces e balas, sobremesas e chocolates, vinhos, açúcar e frutas em calda são capazes de seduzir qualquer um. Afinal, essas coisas são associadas com amor, romance e felicidade. Mas bacana desse acorde – e possível fonte de sua crescente popularidade – é a sensação de recompensa e conforto imediatos com que a fragrância premia o usuário. O perfume com notas gourmand passa a ser seu melhor amigo, trazendo memórias afetivas de momentos felizes e prazerosos, normalmente relacionados à infância ou celebrações”, destaca Celia.
Os responsáveis por tornar real essa explosão de sabores foram os perfumistas Elisabeth Maier, da casa de fragrâncias Robertet, e Enrico Mazzini, da Drom. Para a versão Napolitano Chic, Maier investiu nas notas de cereja, vanila e grapefuit, misturadas à lavanda, jasmin e leite condensado. Morangos, sândalo e acordes de doces dão um acabamento especial e o gosto final a essa fragrância que se confunde com uma receita de bolo. “O briefing da L’acqua de Fiori foi uma verdadeira delícia de se criar. O cupcake fez minha imaginação e minha criatividade borbulharem e a alma flutuar, transpondo o espaço e o tempo, pois a infância, as brincadeiras e guloseimas estiveram presentes em todo o processo criativo”, se delicia a perfumista criadora do Napolitano Chic.

Já Enrico Manzzini, o “mestre cuca” por trás do Caramelo Divertido, apostou na bergamota, laranja e caramelo como notas de saída, no jasmim gerânio e lírio do vale, como notas de corpo, e no musk, patchouli e sândalo para notas de fundo. “Criar o Caramelo Divertido, foi muito prazeroso! Voltei a ser criança. Flutuei nos acordes e soltei a imaginação. As memórias da infância refletidas em notas doces, cheias de energia e aconchego, serão sempre lembranças felizes, que despertarão nas pessoas, aquele gostinho de quero mais”, explica, por sua vez, empolgado, o perfumista da Drom.

A cereja do cupcake
Como as embalagens são sempre a cara de seus produtos, nada mais natural do que a empresa investir em um frasco que explorasse as formas e cores do doce. Toda a criação das embalagens da linha foi feita pela equipe de Marketing da L’acqua di Fiori, e Abner Brito, designer da empresa, foi quem bolou a decoração das embalagens. A equipe trabalhou com um orçamento reduzido. Logo, seus integrantes passaram a buscar adereços que pudessem compor de maneira criativa a embalagem, porém, com baixo custo.

Com esse norte, chegaram em uma embalagem composta por um frasco standard da SGD, em formato de bolinha, enfeitado por duas camadas de EVA fornecido pela MG Brindes, que fazem as vezes dos confeitos do doce. O frasco enfeitado vai dentro de uma forminha, e o toque final fica por conta da tampa arredondada e vermelha, desenvolvida em parceria com a Incom, que lembra uma cereja. O produto ainda está sendo vendido em uma latinha estampada com a temática do produto. Celia Anrelink analisa o resultado alcançado pelo time: “O resultado foi ótimo, ficou dentro do que esperávamos. A forminha e a tampa bola, que remete à cereja, deram o toque final, tornado a embalagem divertida e colorida”, comemora.

Ao todo, o desenvolvimento do produto, que foi lançado para o Dia das Crianças, levou oito meses. E, definitivamente, ele caiu no gosto das garotas. Celia conta que o perfume já é um sucesso: “E bota sucesso nisso: os resultados de venda já superam em 80% a previsão inicial do time da L’acqua. E, o que é mais surpreendente: fizemos tudo isso com baixo investimento”, finaliza a executiva da empresa.

 

 

Compartilhe

Comentários ()

© 2012 • Cosmética News. Todos os Direitos Reservados • Desenvolvido por Index Software

Voltar ao topo