Ritmo intenso e com história

Drogasil segue seu plano de expansão pelo País com inaugurações que vão desde loja em um imóvel tombado em São Paulo, às primeiras unidades no estado da Paraíba, fortalecendo a presença da rede no Nordeste


Desde a fusão entre Droga Raia e Drogasil em 2011 – que deu origem ao grupo Raia Drogasil –, o conglomerado tornou-se líder no Brasil tanto em termos de faturamento – atingiu uma receita bruta de quase R$ 2 bilhões no terceiro trimestre de 2014 –, quanto em número de lojas, de acordo com ranking da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma). Mesmo respondendo pela maior quantidade de unidades distribuídas pelo País (1.045 ao todo até então), o grupo manteve as operações de varejo de suas duas bandeiras atuando de maneira separada. Entretanto, isto não foi impeditivo para que Droga Raia e Drogasil seguissem um forte ritmo de expansão pelo território nacional. Para se ter uma ideia da frequência de abertura de lojas, quando houve a fusão há pouco mais de três anos, as duas redes somavam 776 unidades. Ou seja, foram inauguradas cerca de 240 lojas desde então, o que representou uma média de três novas unidades a cada duas semanas.

Ciente de que a realidade exercida no País não tem favorecido aos varejistas que buscam expansão – por conta da dificuldade em se encontrar bons pontos comerciais em diversos lugares –, o grupo seguiu estudando regiões para não prejudicar suas novas aberturas de loja. A Drogasil, por exemplo, encontrou em um imóvel tombado na cidade de São Paulo uma possibilidade de manter suas inaugurações. Trata-se de uma casa histórica situada no bairro paulista de Perdizes, entre as ruas Homem de Melo e Franco da Rocha, que era uma antiga residência do Dr. Francisco Franco da Rocha, pioneiro na utilização da laborterapia, técnica que culminou na introdução da Psicanálise no Brasil. Esta unidade da Drogasil foi inaugurada no final de outubro, em cerimônia que contou com a presença de de Luiz Franco da Rocha, bisneto de Franco da Rocha. “A companhia tem orgulho de inaugurar uma loja em um local historicamente tão importante para a área da saúde”, disse na oportunidade Antonio Carlos de Freitas, vice-presidente de operações de varejo Drogasil.

Trabalho cuidadoso
Por se tratar de um imóvel histórico e tombado, a Drogasil precisou redobrar a atenção com algumas questões relacionadas à arquitetura do local. De acordo com o dirigente, para que fosse possível realizar a reforma do imóvel, foi necessário obter a aprovação de órgãos estadual (CONDEPHAAT – Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico) e municipal (CONPRESP – Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo). “Eles são responsáveis pelo Patrimônio Histórico, de maneira que só foi possível iniciarmos a obra após nosso projeto ser deferido por ambos os órgãos. Sendo assim, pode-se dizer que uma das dificuldades foi o maior tempo para se obter a licença em relação às outras lojas”, destaca Antonio Carlos.

Diante da espera por esta aprovação dos órgãos, a Drogasil também precisou atentar-se a mais uma questão. Sendo um local diferente do que normalmente é um imóvel comercial, a rede teve de cuidar para manter sua identidade nesta nova loja. Internamente, não enfrentou dificuldades quanto a isso. Já do lado de fora, a ideia foi manter a imagem original de uma casa histórica. “O imóvel passou por uma extensa reforma interna com o intuito de ter sua estrutura adequada ao funcionamento da nova loja. Em relação à área externa, a pintura, a fachada, os caixilhos, as grades e as aberturas de portas e janelas foram restaurados para retomarem as características originais.”

O terreno onde está localizada a unidade Drogasil Homem de Melo possui uma área total de 499,10 m², enquanto que a área total construída é de 229,31 m² e para vendas é de 135,85 m². “A loja localiza-se na residência que pertenceu ao Dr. Franco da Rocha, médico psiquiatra que trabalhava no antigo asilo, onde hoje foi erguido o Conjunto do BNH em quadra contígua. Trata-se de uma construção residencial remanescente de primeira fase de ocupação, importante referência arquitetônica e histórica, de tipologia da década de 1910, chalé de tipo suíço ou Bangalô. Faz conjunto urbano com outros três imóveis, na outra esquina, que embora pertençam à outra fase de implantação e estilo arquitetônico, pertenceram a membros de sua família”, contextualiza o dirigente.


Desbravando pelo Nordeste – a saga pela região não para

O ritmo de expansão do bandeira Drogasil está percorrendo com mais afinco uma região brasileira. Antes da fusão e da formação do grupo, a rede se fazia presente no Nordeste apenas na Bahia. Depois da negociação, já são cinco os estados onde há lojas Drogasil. Além de reforçar presença no estado baiano, a bandeira já está em Pernambuco, em Alagoas, em Sergipe e, por último, na Paraíba. O debute em território pernambucano aconteceu em maio deste ano, com a inauguração de uma unidade no bairro de Boa Viagem. Esse foi um mês muito especial para o grupo Raia Drogasil, já que, junto com esta loja de Recife, foi inaugurada também uma unidade em um terminal no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, e que representou a marca de 1.000 lojas.

Na Paraíba, a Drogasil cravou seus pés pela primeira vez no início de novembro, com a abertura de duas lojas na capitão João Pessoa, localizadas no bairro dos Estados e no Jardim Oceania. A chegada a este estado endossa o interesse da companhia em ampliar sua participação no Nordeste do País, sendo que neste ano cinco unidades foram abertas em Pernambuco, quatro na Bahia, duas em Alagoas e duas em Sergipe. “A Região Nordeste tem se firmado como verdadeiro polo de desenvolvimento econômico: ela detém mais de um quarto da população brasileira e concentra sozinha cerca de 20% do mercado farmacêutico nacional. O porte robusto e o estilo de atendimento da Drogasil permitem que a empresa esteja preparada para atender às exigências do público desse Estado”, pontua Antonio Carlos.
Este avanço da Drogasil e também das redes da Drogaria Pacheco São Paulo (DPSP) pelo Nordeste já começou a incomodar a Pague Menos, rede cearense com forte presença nos estados nordestinos e que tem realizado ultimamente sua expansão orgânica por outras regiões, como o Sudeste, por exemplo. Deusmar Queirós, presidente e fundador da Pague Menos, disse em entrevista ao Valor Econômico que “está tomando do próprio veneno”, se referindo a esta intensificação de abertura de lojas dos concorrentes em “seu território”.

Alicerce para a expansão
O ano de 2014 tem sido muito celebrado pela Raia Drogasil e está sendo considerado pela empresa como o “ano nº1 da nova empresa”. Quem afirmou isso foi Eugenio de Zagottis, diretor de relações com investidores, durante teleconferência com analistas em novembro. Além disso, o ritmo de abertura de 130 lojas por ano ou mais (foram 131 em 2013) é o combustível para o grupo. “Deixamos de ser uma colcha de retalhos para criar uma terceira empresa”, declarou Eugenio na oportunidade. É claro que o grupo também fecha algumas unidades todos os anos, algo que acontece com todas as redes durante seus planos de expansão. Neste ano, até o terceiro semestre, foram fechadas apenas seis unidades, sendo que em 2013 este número chegou a 24.
A garantia para se alcançar este número de novas lojas por ano passa por este movimento que vem ocorrendo no Nordeste. E para dar sustento a esta estratégia, o grupo deve inaugurar em 2015 um novo centro de distribuição, possivelmente em Recife, que seria o oitavo CD do grupo no País, justamente para atender às lojas da região. Para se ter uma ideia, algumas lojas da Bahia são atendidas hoje em dia pelo CD de Aparecida de Goiânia (GO), que está localizado a quase 2.000 km de Salvador, e este cenário não está sendo mais viável para o grupo. Depois que este novo CD no Nordeste – que pode ser construído ou alugado – esteja operando, é provável que a expansão da rede se acentue ainda mais pela região. Fora isso, a meta do grupo Raia Drogasil é concluir a integração do sistema dos caixas das duas redes até o final de 2014. Em fevereiro deste ano, a companhia completou a unificação de seus sistemas corporativos (como a folha de pagamentos, sua contabilidade; entre outros sistemas).

Compartilhe

Comentários ()

© 2012 • Cosmética News. Todos os Direitos Reservados • Desenvolvido por Index Software

Voltar ao topo