Proteção comprimida

No Reino Unido, a Unilever apresenta uma nova linha de desodorantes, que garante a mesma proteção em latas menores. Além da redução de uso de alumínio, o consumo de gás também é menor                   


 
A inovação dentro do mercado de desodorantes não para de acontecer. Em uma categoria em que as tecnologias surgem com muita frequência, apresentar novidades que garantam, acima de tudo, a proteção contra odores e maus cheiros é algo quase que imprescindível para as marcas garantirem seu espaço.

A Unilever, maior player da categoria em todo o mundo, acaba de apresentar uma novidade no Reino Unido. Trata-se de Compressed, uma tecnologia para desodorantes em aerossóis que consiste em comprimir alguns dos desodorantes de 150 ml do grupo em latas de 75 ml, sem reduzir a quantidade de produto. Isso só é possível graças à reformulação do sistema de spray, que reduz a quantidade de gás necessária para entregar a mesma quantidade de ingredientes antitranspirantes. Assim, os desodorantes Dove, Sure (o equivalente inglês de Rexona) e Vaseline (o nosso Vasenol) entregam a mesma quantidade de proteção das latas de 150 ml, porém em embalagens com metade deste tamanho. Trata-se de uma inovação que pode desencadear mudanças por toda a cadeia de fornecimento os produtos em aerossóis.

Segundo a Unilever, testes foram realizados extensivamente para assegurar que esta tecnologia comprimida garanta que a proteção e a duração dos desodorantes envasados nas latas de 75 ml funcionem exatamente da mesma maneira das latas com o dobro de tamanho. Além disso, assim como em Rexona no Brasil, a marca britânica Sure também utiliza a tecnologia motionsense, cujo a fórmula é ativada pelo movimento, sem que a consumidora precise transpirar para que ela comece a funcionar. Isso ocorre por conta de microcápsulas que atuam na superfície da pele, e com o atrito das axilas, acontece a ruptura dessas cápsulas e consequentemente a liberação da fragrância ao longo do dia todo.

Já no caso da marca Dove, também como nas versões existentes em nosso País, a versão Compressed também conta com um quarto de creme hidratante, que contribui para manter as axilas hidratadas e prevenir a irritação. Além disso, a lata menor também proporciona um spray mais suave para a pele, o que favorece um melhor cuidado e proteção. Quando falamos da versão Compressed da marca Vaseline, o desodorante conta com a tecnologia Pro-Derma, que conta com uma mistura de ingredientes que ajuda a proteger a pele das axilas e torná-la menos propensa à irritação.

Embalagem menor, impacto idem
Além de proporcionarem vários benefícios para o consumidor, serem mais portáteis e convenientes para os estilo de vida ativo, os desodorantes com embalagens comprimidas têm importante papel também na questão da sustentabilidade. Isso porque, o fato de ter frascos menores significa que a Unilever está utilizando menos metal e menos gás no interior, diminuindo o impacto no meio ambiente. De acordo com cálculo realizado pela companhia anglo-holandesa de bens de consumo, em média, com este desodorante, a empresa consegue reduzir um quarto do metal utilizado e o gás em menos da metade. Ainda segundo o estudo, levando em consideração uma base de consumo médio de cinco latas por ano, se um milhão de pessoas passarem a utilizar os desodorantes comprimidos, a cada ano seria possível economizar: 720 toneladas de CO2, equivalentes ao consumo anual de 32.700 árvores; e ainda salvaria alumínio suficiente para fazer mais de 20 mil bicicletas.

Fora isso, os aerossóis podem ser reciclados quando o produto acaba. Segundo a Unilever, 86% das autoridades locais no Reino Unido recebem aerossóis vazios de diversas maneiras. Em alguns desses lugares é utilizado a extração magnética, que permite que os aerossóis sejam automaticamente reciclados. Aço e alumínio podem ser reciclados várias vezes, o que significa que é possível reduzir bastante a emissão de carbono devido à economia de energia por conta da adição de materiais reciclados para o processo de fundição. Isso também representa que menos matérias-primas serão utilizadas para fabricação de aço e alumínio novos. Agora é esperar para ver se a mesma inovação deve chegar ao mercado brasileiro.

Compartilhe

Comentários ()

© 2012 • Cosmética News. Todos os Direitos Reservados • Desenvolvido por Index Software

Voltar ao topo