Aos 40 anos, a Panvel está pronta para mais

A rede de drogarias gaúcha completa 40 anos de vida, com mais de 300 lojas na região Sul do Brasil, garante estar preparada para o futuro
 

Referência no canal farma por conta de diversos atributos que implementou nos mercados em que atua, a rede gaúcha de farmácias Panvel bate, no mês de junho, uma marca expressiva: 40 anos de existência, com mais de 300 lojas nos três estados da região Sul. De acordo com ranking da Abrafarma - a entidade que congrega as grandes redes do varejo farma, a Panvel ocupa o sexto lugar entre as maiores empresas do setor, tanto em faturamento quanto em número de lojas.

A rede surgiu em 1973, depois que acionistas das redes Panitz e Velgos – as duas maiores farmácias do Rio Grande do Sul, que, seis anos antes, haviam criado a central de compras de medicamentos Dimed Distribuidora, e ainda eram donas do laboratório Lifar – decidiram formatar a nova empresa.

O que justifica essas quatro décadas de sucesso? Para Julio Mottin Neto (na foto abaixo), vice-presidente da companhia, os pilares que o sustentam são trabalho em equipe, excelência no atendimento, agilidade nos processos, transparência em suas operações e inovação. “Baseando-se nisso, a empresa construiu uma relação sólida de respeito e confiança com clientes, funcionários, fornecedores e acionistas ao longo desses 40 anos.  E assim deverá ser pelas próximas décadas também”, vislumbra ele. “A trajetória de sucesso da Panvel foi construída com a determinação e o esforço de todos os integrantes da nossa equipe, que continuarão seu trabalho sempre focados no bom atendimento e na satisfação dos clientes”, reforça Luiz Antônio dos Santos, diretor de varejo do Grupo Dimed Panvel.

Adequando-se às realidades
De quatro décadas para cá, o varejo farmacêutico brasileiro passou por diversas transformações e suas características mudaram muito. Para se adaptar às realidades impostas em cada época, a Panvel procurou utilizar estas mudanças como fatores motivacionais. “O crescimento da concorrência, mudanças de leis, novas tecnologias, etc, tudo serve para que estejamos sempre num processo de renovação. Queremos oferecer o melhor para o cliente, para o fornecedor e para a comunidade onde atuamos, por isso a cada passo que o mercado dá, fazemos o acompanhamento, nos ajustamos e mostramos com muita transparência o que está sendo transformado”, situa Julio Mottin Neto, que lista uma série de movimentos que mudaram e vêm mudando o cenário do setor.

Segundo o dirigente, a chegada dos genéricos e do programa Farmácia Popular foram duas importantes revoluções, já que em conjunto com o Governo, possibilitou o oferecimento de medicamentos a preços mais acessíveis. “Outro ponto que merece destaque foi a criação de diferentes programas socioambientais. Não são todas as redes brasileiras que participam ou possuem essas iniciativas, mas se tem visto um movimento maior ultimamente acerca disso, o que mostra que realmente as farmácias deixaram de ser apenas um local onde se compra remédio para se tornar um propagador de bem-estar”, expõe.

O desenvolvimento do mercado de beleza ao longo desses anos também foi outro ponto destacado por Julio, que para ele, serviu para confirmar a ideia de que as farmácias realmente se tornaram um lugar de saúde e bem-estar. “Só nas lojas Panvel, o setor já representa 35% das vendas da rede, sendo que em algumas lojas mais especializadas em Bem Estar e Beleza, esse número chega a 50%. É um nicho que vem tomando proporções cada vez maiores”, revela, acrescentando ainda que o aumento do controle fiscal vem beneficiando todas as redes que sempre tiveram uma postura ética e vem sendo o maior motivo para o início da consolidação no setor.

Pontos de referência

Quando é preciso indicar alguma rede como referência dentro do varejo farma nacional, a Panvel é uma das que quase sempre é mencionada. Isso é mais comum quando o tema em questão são as marcas próprias, itens que são extremamente relevantes para as farmácias fora do Brasil, mas que por aqui ainda é um mercado pouco desenvolvido. A linha de private label Panvel conta hoje com um mix com mais de 500 produtos, distribuídos em 20 submarcas. “Neste fato mais recente da entrada das redes de farmácias no mercado de beleza e no desenvolvimento de linhas produtos exclusivas, a Panvel, pioneira na criação de marca própria de higiene e beleza no setor – desde 1989 –, pode ter servido de espelho a outras empresas, que iniciaram suas produções há menos tempo, assim como a comercialização de produtos de beleza”, insere Julio, citando ainda outro fato importante no período que foi a chegada da Nota Fiscal Eletrônica, falando que a rede gaúcha foi pioneira no Brasil com seu projeto.

A evolução da Panvel é outro atributo que recebe atenção dentro do varejo farmacêutico brasileiro. Mas segundo o vice-presidente da rede, ainda é preciso se desenvolver mais. “Sempre haverá a necessidade de evolução. Isso varia muito de empresa para empresa, do que cada uma se propõe a fazer. Um ponto importante seria a possibilidade de oferecer serviços de saúde dentro das lojas, tal como “miniclínicas” para tratar pequenos problemas de saúde com médicos capacitados. Isso depende de legislação, mas num país com uma péssima distribuição de médicos seria um serviço muito útil para a população”, sugere.

Estratégias futuras
Se o grupo Dimed Panvel caminhou lado a lado com a evolução do canal farma do Brasil, para o futuro a rede garante estar mais do que preparada para o que virá pela frente. A curto prazo, para os próximos cinco anos, o grupo deve aplicar cerca de R$ 220 milhões na implantação de sua nova sede, aquisição de novas tecnologias, abertura de 150 novas lojas e modernização dos centros logísticos. O projeto de expansão acontecerá em Eldorado do Sul, cidade vizinha de Porto Alegre, e deve ser concluído até o final deste ano. “A Panvel sempre teve como visão ser a melhor provedora de produtos e serviços de saúde e bem-estar nos mercados em que atua. E é isso que nos guiará pelos próximos dias, meses e anos”, assegura Julio.

Questionado se a rede pretende se expandir para outros estados, além dos três em que possui lojas atualmente, o dirigente se esquiva dizendo que por enquanto o foco é expandir a presença no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, seja com lojas ou centros de distribuição. “Já estamos presentes em todo o País por meio do nosso canal online. Nosso número de filiais em cinco anos será de 450 lojas. Somos muito criteriosos com os pontos que escolhemos”, discorre Julio, que finaliza passando a fórmula para que a Panvel viva mais 40 anos. “Precisaremos unir a capacidade de manter nossa cultura com inovação.”

Compartilhe

Comentários ()

© 2012 • Cosmética News. Todos os Direitos Reservados • Desenvolvido por Index Software

Voltar ao topo