Oral care: mudança de paradigma

Estudo realizado pela Di Capire - Inteligência de Mercado, em março de 2013, avaliou os hábitos de saúde bucal e o comportamento de compra de produtos de higiene oral de moradores de bairros da periferia urbana na Grande São Paulo. Com a elevação do poder aquisitivo das famílias entrevistadas nos últimos anos, foi constatado um aumento dos cuidados com a saúde bucal, o que foi demonstrado tanto pelo consumo de produtos de higiene bucal de maior qualidade quanto na procura pelas consultas odontológicas.

Em relação aos produtos de higiene bucal, a pesquisa da Di Capire apontou um aumento na quantidade e na variedade de produtos consumidos. Os consumidores da periferia estão consumindo maior quantidade de produtos como cremes dentais, escovas de dente e fios dentais. Ao mesmo tempo, esses consumidores estão experimentando novos produtos, como antissépticos bucais, cremes dentais para dentes sensíveis e produtos com clareadores dentais.

Um desafio observado nesse estudo para a indústria de higiene bucal foi a descontinuidade na distribuição dos seus produtos nos pontos de vendas dessas regiões. “Algumas vezes observamos que os consumidores queriam experimentar um produto que tinham visto em alguma propaganda, mas quando chegavam ao ponto de venda não conseguiam encontrá-lo. Quando isso ocorreu, os consumidores acabaram adquirindo as marcas que tinham disponíveis no momento”, explica Andréa Costtanzi, sócia da Di Capire Inteligência de Mercado, empresa responsável pelo estudo.

Em relação à preferência por marcas, o estudo apontou que os consumidores da periferia valorizam e almejam adquirir as principais marcas disponíveis. As marcas preferidas pelos consumidores entrevistados nesse estudo foram Oral-B, Sorriso e Colgate para cremes dentais; Johnson & Johnson para fios dentais, Listerine para antissépticos bucais.

“Esse desejo pelas marcas líderes é coerente com o comportamento de consumo dessa população em tantas outras categorias de produtos. A população com menor poder aquisitivo almeja as marcas líderes de mercado, principalmente em produtos que vão garantir a sua saúde e bem-estar”, afirma a executiva da Di Capire. O aumento da procura por atendimento odontológico na periferia também elevou o número de consultórios e clínicas odontológicas e a oferta de planos de assistência odontológica para essa população dos bairros pesquisados.

“Algumas empresas do setor odontológico criaram estratégias muito interessantes para atender essa classe de consumidores emergentes. Para citar dois exemplos que julgamos que merecem destaque, constatamos que a rede de franquias de clínicas odontológicas Sorridents aumentou o número de unidades nesses bairros e verificamos que alguns dos nossos entrevistados tinham planos odontológicos da Amil, pelos quais pagam a partir de R$ 15,00 por mês”, diz Andréa.

Compartilhe

Comentários ()

© 2012 • Cosmética News. Todos os Direitos Reservados • Desenvolvido por Index Software

Voltar ao topo