Perfumistas Anne Flipo e Carlos Benaim falam sobre a criação de Libre, de YSL

Perfumistas Anne Flipo e Carlos Benaim falam sobre a criação de Libre, de YSL

“Estou ciente de que fiz a moda progredir e que permiti que as mulheres tivessem acesso a um mundo de liberdade que lhes era proibido até então”. Essa frase, de Yves Saint Laurent, define bem o espírito do criador - sempre no limite, experimentando e rompendo fronteiras. Esse mesmo espírito é o que move a nova criação de sua marca: Libre.

A criação brinca com os gêneros, partindo de uma base clássica masculina, o fougére, para entregar uma perfume femino opulento, mas que mantém seu frescor. Esse jogo de gêneros remonta a história do próprio Yves Saint Laurent, que reformulou o smoking para as mulheres, interrompendo os códigos padrões da alta costura, criando o estilo masculino-feminino.

Os perfumistas Anne Flipo, que atua no centro criativo da IFF em Paris, e Carlos Benaïm, da IFF de Nova York, trabalharam juntos na criação da fragrância de Libre.

Para chegar ao perfume ideal, os criadores personalizaram o acorde de lavanda, utilizando um coração de Lavanda Diva, uma expressão mais fresca e floral da essência que é exclusivo da YSL e faz parte de um programa que visa a promover o retorno das plantações de lavanda na França. Já a qualidade do Coração de Lavandina usada em Libre é obtida a partir de uma fonte sustentável, com o objetivo de melhorar a renda dos agricultores, garantindo um preço justo e assegurando preços estáveis a longo prazo. As flores são destiladas a vapor, e então desconstruídas por destilação molecular e remontadas em um "coração". Esta qualidade particular também é exclusiva da Yves Saint Laurent. Potente e texturizado, o extrato Jungle Essence capta um efeito único de fava de baunilha bourbon recém-amadurecida, com tons balsâmicos. Enquanto isso, o coração absoluto de Flor de Laranjeira, foi criado por Carlos Benaim combinando às frações mais opulentas e fumegantes do absoluto obtido de plantações nas regiões de Rabat-Salé-Kenitra no Marrocos, colhida à mão por mulheres.

Abaixo, os dois perfumistas falam das inspirações e do processo criativo para o desenvolvimento do perfume.

Como vocês imaginaram a fragrância de Libre pela primeira vez?
Anne Flipo: Eu achei que seria interessante revisitar uma estrutura masculina, o fougère, insistindo em detalhes que poderiam transformá-lo em um perfume muito feminino. Eu queria criar um vício floral.

Quanto tempo vocês trabalharam nisso?
Anne Flipo: A ideia inicial remonta a 2011. Fizemos 1570 variações! Do acorde bruto até o frasco, foi uma longa jornada. O perfume tinha que ser projetado de tal forma que fizesse sentido com a história.

Vocês tinham um nome de código para o projeto?
Anne Flipo: “Boyish” (estilo rapaz). Desde o princípio, eu senti uma conexão profunda com este projeto masculino/feminino, porque expressa muito da minha própria personalidade. Sou muito feminina, mas tenho um lado masculino que reconheço completamente, o que me dá muita liberdade no meu estilo de vida. Sinto-me mais feminina, mais sedutora, mais genuína em um terninho.

Como essa dualidade entre o masculino e o feminino se expressa através da estrutura do perfume?
Carlos Benaim: Fougère, ou “samambaia” em francês, é um acorde imaginado por perfumistas, em homenagem à primeira fragrância do gênero. A maioria dos perfumes masculinos pertence a essa família. A ideia muito inovadora de Anne foi misturar notas extremamente femininas, sensuais e exuberantes como a flor de laranjeira. É esse choque que o torna único. É a primeira vez que alguém joga com essa dualidade.
Anne Flipo: Há tensão em cada fase do desenvolvimento da nota, entre flor de laranjeira e âmbar, cítricos, madeiras... Esse é o objetivo de fazer tantas modificações: você tem que tornar o aroma vibrante do começo ao fim. Nas notas de topo, o absoluto da flor de laranjeira combina com a sua essência, neroli, juntamente com a mandarina, que contrasta com a lavandina. No coração, o jasmim sambac sublinha sua sensualidade, dá mais cor e força. Os salicilatos são como um raio de sol - eles são como o ouro da assinatura de Yves Saint Laurent. Nas notas de fundo, brinquei com um acorde de âmbar-cinzento e baunilha que deixa a flor de laranjeira mais fumegante.

Vocês usaram qualidades específicas de lavanda francesa e da flor de laranjeira marroquina, os principais ingredientes do perfume. O que elas têm de especial?
Anne Flipo: Queríamos encontrar a quintessência, a emoção final que esses materiais poderiam expressar. A ideia era isolar os elementos que mais amamos e montá-los para obter um material exclusivo, feito sob medida. Por exemplo, nosso coração de flor de laranjeira: é como se você tivesse um concentrado da flor. É tão rico que é quase carnal. Se baseia em cada fibra de feminilidade. (No caso da Lavanda), nós removemos suas facetas medicinais para torná-la mais feminina. É mais uma flor de lavanda do que uma nota aromática.

Como vocês dois trabalharam entre Paris e Nova York?
Carlos Benaim:
A ideia original é de Anne. Quando ela me pediu para intervir, começamos a trabalhar nisso separadamente.
Anne Flipo: Em cada etapa, escolhemos a melhor versão e a usamos como um novo ponto de partida. Eu me apaixonei pelo acorde de flor de laranjeira do Carlos. Eu já tinha trabalhado na nota, mas em um tom mais luminoso e fresco. Ele mexeu nele e o amplificou. Eu estava focando em um acorde mais masculino/feminino. Ele trouxe opulência ao mesmo tempo mantendo seu frescor.
Carlos Benaim: Todas as notas que uso são coloridas por minha juventude no Marrocos (Carlos, nasceu em Tânger, no Marrocos. Yves Saint Laurent era de Oran, na Argélia). Havia muitas especiarias, jasmim. Em casa, comíamos pétalas de flor de laranjeira de sobremesa! O fato de saber do relacionamento privilegiado de Yves Saint Laurent com o Marrocos me dá uma percepção muito especial das influências que este lindo país exerceu sobre ele.

De que forma esse perfume expressa a liberdade?
Carlos Benaim: Como perfumista, a liberdade é fundamental. Para poder criar, expressar o que eu quero, preciso de liberdade constante. Se nós dois conseguimos nos soltar e fazer o que queríamos, é porque tínhamos essa liberdade. Nós a expressamos através do nosso perfume.

Que emoções vocês gostariam que as mulheres sintam quando usarem Libre?
Anne Flipo: Eu quero que elas estejam livres para abraçá-lo através de todas as suas facetas. Que se sintam bem consigo mesmas em cada fase de evolução da fragrância. Eu gostaria que Libre dê a elas tudo o que elas querem. Frescor e luminosidade no início. Em seguida, um vício ardente que torna a nota inesquecível. Ele tem um poder e um caráter insanos! Radiante, brilhante, excessiva... Essa é a minha definição de liberdade.

O perfume Libre está disponível em três tamanhos: 30ml (R$ 299,00), 50ml (R$ 459,00) e 90ml (R$ 579,00).

}

Comentários ()

Vídeo em Destaque

VEJA TODOS OS VÍDEOS

Blogs

Tags