Seminário - Essence Amazônica 2018 - Cruzeiro do Sul - Acre

Seminário - Essence Amazônica 2018 - Cruzeiro do Sul - Acre

No dia 03/11 na cidade Cruzeiro do Sul (Acre), mais de 90 Profissionais representantes de entidades públicas e privadas, debateram o tema da bioeconomia no Essence Amazônia 2018.  O evento foi realizado pela prefeitura de Cruzeiro do Sul em parceria com o Sebrae, The Gardeners, e contou com o apoio da Cusman, Orolab e Aura Amazônia.


O encontro teve como objetivo reunir em um único espaço pessoas capazes de propor um novo olhar para o desenvolvimento sustentável em negócios da perfumaria e beleza a partir de ativos amazônicos.


O Prefeito da cidade, Ilderlei Cordeiro abriu as atividades, e deu as boas-vindas e saudando os representantes de importantes entidades como FUNAI, SEBRAE, SOS Amazônia, Secretaria da Agricultura de Cruzeiro do Sul, Embrapa e as etnias como os Yawanawa, Ashaninka, Katukina, Arara, entre outros, e ressaltou que ''mesmo em um momento de crise que o país esta vivendo, em especial o Vale do Juruá, temos como saída um novo olhar para o desenvolvimento de novos negócios da floresta, para atrair novos empresários, empresas e investidores que respeitem a diversidade e as comunidades locais. Por tanto agradeço a todos os palestrantes e instituições que participaram que possibilitaram uma nova possibilidade de desenvolvimento local para nossa cidade.''

Na abertura, João Matos PhD em Biodiversidade da Amazônia para indústria de cosméticos e da  consultoria The Gardeners, ressaltou a biodiversidade brasileira como nossa maior riqueza mas que não reflete na Economia Nacional. Há mais investimentos na Zona Franca de Manaus para a Amazônia Ocidental que para desenvolvimento regional da Amazônia inteira, no entanto, não respeitamos a população tradicional e a utilizamos com meros fornecedores de matéria-prima para as indústrias  e esse quadro deve mudar a partir do incentivos e diálogo com as empresas para maiores investimentos em bioeconomia de base da cadeia produtiva.


Dentre os palestrantes do evento esteve presente, José Luiz de paula, designer e CEO da Aura Ideias que proferiu a palestra O perfume como identidade nacional e internacional, e explicou que a região tem um grande potencial para a bioeconomia. Segundo o mesmo, a região do Amazonas e do Vale do Juruá tem mais de 1000 óleos essências cadastrados, tornando necessário despertar os cientistas para o poder terapêutico e olfativo desses óleos que hoje estão dentro dessa região.


Já Cláudia Blair, PhD em biodiversidade e do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - INPA  falou sobre a Euterpe precatoria-Açaí do vale do Juruá - Propriedade cosmética e nutricientífica, e demonstrou a potência do açaí na região do Juruá. O açaí é uma espécie amazônica que tem impactado significativamente o mercado nacional e internacional de alimentos, bebidas, cosméticos e fármacos. Portanto é importante conhecer os aspectos sociais, ambientais e comerciais da cadeia produtiva, para fortalecer essa atividade econômica, que historicamente é uma fruta importante para a sobrevivência das populações nativas da Amazônia.


Estudos científicos têm evidenciado que a polpa de açaí apresenta elevada atividade antioxidante, contém potencial bioenergético, possui diversas aplicações medicinais, apresenta destaque no uso terapêutico e, é excelente fonte alimentar. Contudo, há duas espécies que se destacam na produção de polpa, a Euterpe precatória (Açaí-de-terra-firme) e a Euterpe oleraceae (Açaí-do-Pará). Resultados comparativos de estudos biológicos entre ambas as espécies, têm comprovado que as atividades antioxidantes, da polpa da fruta de Euterpe precatória, provenientes do Vale do Juruá , são pelo menos 80% superiores às da polpa de fruta em Euterpe oleracea.


Já, Danniel Pinheiro, CEO da Biozer da Amazônia, apresentou o case BIOZER - Uma empresa amazônica. Uma experiência de sucesso, contando a vivência de um empresa esta genuinamente regional que atua na área de cosméticos, fitoterápicos e alimentos funcionais e com base florestal amazônica. Falou sobre como unir a ciência e alta tecnologia ao conhecimento tradicional, possibilitando a criação e a articulação de produtos altamente eficazes com histórias marcantes.


Logo após o fundador da Orolab e sócio da Cusman, Raoni Cusma fez sua palestra intitulada Proposta de valor - Da biodiversidade ao valor percebido, onde apontou os desafios e as oportunidades de desenvolver conceitos, storytelling e condições para desenhar novas experiências de consumo partir da potência da biodiversidade e respeitando a raiz local.


Na sequência foi realizada uma mesa onde João Faustino, representando Moçambique e os líderes de comunidades indígenas Biraci Brasil Júnior (Yawanawa ), Francisco da Silva Piyãko (Ashaninka e Coordenador da Organização dos Povos indígenas do Juruá - OPIRJ) e Luiz Valdenir Silva de Souza (Coordenador da FUNAI / Regional do Juruá) participaram do painel Comunidades tradicionais e a riqueza cultural do Vale do Juruá, e postam de forma singular as possibilidades de usufruir de forma ética e coerente biodiversidade local para o desenvolvimento de negócios sustentáveis a partir de suas cooperativa extrativista, dado o fato de estarmos no maior celeiro da bioeconomia no mundo.


Para Francisco da Silva Piyãko ''Este evento, diante de um cenário de muitas mudanças na estrutura do governo federal e estadual, foi uma oportunidade de começar a pacificar esse clima de risco para projetos e diretos dos povos tradicionais e indígenas, de que a amazônia não vale nada e que precisa ser derrubada.''


No encerramento do encontro Suzana Farias, Secretária de Planejamento do município registra que ''O encontro oportunizou aos empresários e comunidades tradicionais locais um nicho de negócios antes não idealizado. Todos, sem exceção, saíram do encontro com uma nova visão de futuro e com várias perspectivas de negócios. Aqueles que não atentaram para a importância da floresta em pé, saíram do encontro com a certeza de que é possível conciliar a preservação do meio ambiente com a geração de renda, ou seja, desenvolver de forma sustentável é perfeitamente viável!''


E por fim o empresário Francisco Júnior, proprietário da fábrica de refrigerantes Guaraná Cruzeiro postou que '' O evento veio para nossa região como uma forma de incentivo, pois ninguém esperava um encontro desta magnitude, e este foi um passo inicial para a liberdade de nosso povo, visto que os palestrantes que aqui estiveram demonstraram uma visão global do mercado de cosmético. Temos orgulho de ter participado do encontro e temos interesse de dar sequência no projeto, pois acredito que somos nós aqui do Vale do Juruá é que vamos desenvolver o futuro da região, através de nossos produtos das áreas de alimentos e cosméticos pois nós acreditamos e vamos apostar nessa ideia para capacitar as pessoas na região e tornar os produtos cada vez mais competitivos.''

Compartilhe

Comentários ()

© 2012 • Cosmética News. Todos os Direitos Reservados • Desenvolvido por Index Software

Voltar ao topo