Clássicos da perfumaria - Le Male: sensualidade à flor da pele

Com fragrância intensa e inovadora para os homens, Le Male completa 18 anos de seu lançamento com sucesso de venda no mercado e novas versões


O cenário é composto pelas ruas populares de Paris, os personagens são homens musculosos, marinheiros meticulosamente bem vestidos e perfumados com um fragrância cheia de energia sexual. O perfume? Le Male! Com embalagem em formato de um torso de homem e fragrância marcante, Le Male, idealizado pelo designer francês Jean Paul Gaultier, marcou época e ainda é um dos perfumes mais vendidos do mercado, especialmente na França.

O segredo de tanto sucesso foi a ousadia. Muito antes de ser cunhado o termo “metrossexual”, foi neste homem que o estilista francês pensou ao idealizar Le Male. Por esse mesmo motivo, o perfume foi alvo de comentários de que havia sido uma criação exclusivamente para homossexuais. Bobagem, a fragrância estimula os sentidos e revela o potencial erótico do homem e isso vai muito além da orientação sexual de cada um.

Até 1995, ano de criação de Le Male, não havia fragrância masculina tão intensa e inovadora. Logo, seu lançamento foi como uma bomba. O aroma Le Male se espalhou e podia ser sentido em clubes e bares, dormitórios, ginásios, elevadores, parques, táxis, aviões e supermercados. Um sucesso que não diminuiu com os anos. O perfume, que contém um dos aromas mais poderosos da história da perfumaria, foi criado pelo perfumista Francis Kurkdjian e contém menta, artemísia, bergamota, cardamomo, lavanda, flor de laranjeira, canela, cominho, sândalo, baunilha, cedro, fava tonka e âmbar.

Inspiração das ruas parisienses
A inspiração para a criação de uma personalidade tão forte para um perfume masculino veio das ruas de Paris. Jean Paul Gaultier, acostumado com luxo e irreverência em suas criações de moda, reinventou a elegância baseando-se na cultura popular. O que vale para as roupas também vale para seus perfumes. Por isso, Le Male é olfativamente único, sedutor, provocante e desejável, mas masculino e rústico como o ambiente da barbearia, local exclusivamente masculino.
Lavanda, hortelã e flor de laranjeira trazem a nostalgia dos talcos usados após o barbear. O marinheiro, figura masculina que representa o Le Male, é uma versão dos dândis parisienses, homens de bom gosto e senso estético que não necessariamente pertenciam à nobreza; bem-vestidos, barbeados e, obviamente, perfumados.

Nova versão e estrutura preservada
Dezoito anos após o lançamento do emblemático Le Male, em julho deste ano, a marca convocou mais uma vez o perfumista da Takasago, Francis Kurkdjian, responsável pela versão original do perfume, para criar uma nova equação olfativa. Le Beau Male, a mais nova versão da fragrância, usa o frio para compor o novo frescor de Jean Paul Gaultier, reinterpretando o acorde original para escrever uma nova história.

“Eu queria muito recuperar o domínio da fórmula. De cabeça, algumas coisas eram óbvias; preservar a estrutura original e desdobrar acordes enquanto alongava a nota ao máximo”, explicou Kurkdjian. A redefinição de lavanda, que caracteriza o “Le Male”, permanece, mas a faceta oriental foi atenuada em Le Beau Male para dar lugar à sensualidade de uma pele acariciada. A energia sexual que caracteriza Le Male permanece nessa versão. Para esta nova alquimia sensual, o potente coquetel de hortelã-artemísia-lavanda e frescor é incendiado em contato com os almíscares.

Compartilhe

Comentários ()

© 2012 • Cosmética News. Todos os Direitos Reservados • Desenvolvido por Index Software

Voltar ao topo